DESTAQUES
Pesquisar

Maratona especial - 16 filmes do Festival de Cannes para ver no Netflix

A seguir, confira a lista especial de filmes exibidos no Festival de Cannes disponíveis para streaming no Netflix (atualização maio/2017).
Aqui está mais um capítulo do nosso aquecimento para a 70º edição do Cannes Internacional Film Festival. Se você perdeu algum post, já revelamos por aqui quais são os 18 filmes na disputa pela Palma de Ouro (clique e confira), já falamos dos momentos que marcaram a história do festival (clique e confira) e sobre suas maiores polêmicas (clique e confira). Mas ainda não organizamos a maratona perfeita de filmes, disponíveis no catálogo do Netflix, para assistir antes do início da próxima edição - que acontece entre os dias 17 e 28 de maio.


Dois Caras Legais (The Nice Guys), de Shane Black

O filme, ambientado na Los Angeles dos anos 1970, teve sua estreia mundial no festival em 2016. Na trama, a filha de uma funcionária do Departamento de Justiça dos Estados Unidos é sequestrada e ela decide contratar Jackson Healy (Russell Crowe), brutamontes violento e ex-alcoólatra, para investigar o caso. O trabalho revela-se mais complicado do que o esperado e ele decide contar com a ajuda a um medroso e atrapalhado detetive particular (Ryan Gosling).


Docinho da América (American Honey), de Andrea Arnold

Vencedor do Prêmio do Júri no Festival de Cannes 2016, o longa acompanha a história de Star (Sasha Lane), uma adolescente que decide se juntar a um caixeiro viajante para cruzar o território do meio-oeste dos Estados Unidos vendendo assinaturas de revistas. No meio da viagem, ela entra em uma loucura de festas, crimes e amores junto com um grupo de desajustados.


O Artista (The Artist), de Michel Hazanavicius

Exibido durante a edição de 2011, a produção francesa é ambientada na Hollywood de 1927, onde o astro do cinema mudo George Valentin (Jean Dujardin) começa a temer se a chegada do cinema falado fará com que ele perca espaço e acabe caindo no esquecimento. Enquanto isso, a bela Peppy Miller (Bérénice Bejo), jovem dançarina por quem ele se sente atraído, recebe uma oportunidade e tanto para traballhar no segmento. Será o fim de sua carreira e de uma paixão?


A Árvore da Vida (The Tree of Life), de Terrence Malick

Vencedor da Palma de Ouro em 2011, o longa é o filme mais religioso da carreira do cineasta. Na trama, a família O'Brien (Brad Pitt e Jessica Chastain) tiveram três filhos, criados com grande rigidez pelo pai. O mais velho deles, Jack (Sean Penn), sempre teve atritos com o pai, em parte por reconhecer em si mesmo um pouco dele. Além disto, já adulto, Jack enfrenta um forte sentimento de culpa devido à morte de seu irmão.


Apenas Deus Perdoa (Only God Forgives), de Nicolas Winding Refn

Nomeado para a Palma de Ouro em 2013, o filme mostra a vida de um homem (Ryan Gosling), que vive um exílio em Bagkok durante dez anos, depois de ter matado um policial. Ele mantém um clube de boxe, que funciona como disfarce para o tráfico de drogas. Quando seu irmão é assassinado depois de matar uma prostituta, o protagonista recebe a visita de sua mãe, que pretende resgatar o cadáver do filho mais novo e vingar-se dos homens que o mataram.


Dheepan - O Refúgio (Dheepan), de Jacques Audiard

Ganhador da Palma de Ouro em 2015, o longa segue Dheepan (Antonythasan Jesuthasan), Yalini (Kalieaswari Srinivasan) e a pequena Illayaal (Claudine Vinasithamby), que assumem identidades falsas para fugir da guerra no Sri Lanka. Eles não se conhecem e, diante da iniciativa, precisam conviver como se fossem uma família verdadeira ao chegar na França. Sem conhecer a língua local, Dheepan consegue emprego como zelador em um condomínio de classe baixa, enquanto que Yalini passa a trabalhar como empregada doméstica de um idoso com problemas de saúde.


Amantes Eternos (Only Lovers Left Alive), de Jim Jarmusch

Nomeado em 2013, o filme retrata a história de amor entre dois vampiros eruditos, Eve (Tilda Swinton) e Adam (Tom Hiddleston), cansados da sociedade atual e profundamente incomodados com a evolução da humanidade. Há séculos eles vivem uma relação de cumplicidade e muito amor, que será abalada pela aproximação da irresponsável irmã caçula da vampira, Ava (Mia Wasikowska). 


Match Point - Ponto Final (Match Point), de Woody Allen

O filme foi exibido no festival em 2005 e acompanha a história de um professor de tênis (Jonathan Rhys Meyers), que conhece Chloe (Emily Mortimer), jovem de família rica, e inicia relacionamento. Um pouco antes se apaixona por Nola (Scarlett Johansson), namorada do irmão de Chloe, com a qual mantém relacionamento paralelo. Interessado na fortuna da família de Chloe, Jonatham precisa se livrar de Nola, que fica grávida.


A Grande Beleza (The Great Beauty), de Paolo Sorrentino

Nomeado na competição oficial do festival em 2013, o quinto filme do cineasta italiano é ambientado em Roma. Na trama, durante o verão, o escritor Jap Gambardella (Toni Servillo) reflete sobre sua vida. Ele tem 65 anos de idade, e desde o grande sucesso do romance "O Aparelho Humano", escrito décadas atrás, ele não concluiu nenhum outro livro. Desde então, a vida de Jep se passa entre as festas da alta sociedade, os luxos e privilégios de sua fama. Quando se lembra de um amor inocente da sua juventude, Jep cria forças para mudar sua vida, e talvez voltar a escrever.

Meia Noite em Paris (Midnight in Paris), de Woody Allen

Lançado durante a edição de 2011, o longa acompanha as aventuras de Gil (Owen Wilson), que sempre idolatrou os grandes escritores americanos e sonhou ser como eles. A vida lhe levou a trabalhar como roteirista em Hollywood, o que fez com que fosse muito bem remunerado, mas que também lhe rendeu uma boa dose de frustração. Agora ele está prestes a ir a Paris ao lado de sua noiva, Inez (Rachel McAdams), e dos pais dela, John (Kurt Fuller) e Helen (Mimi Kennedy). John irá à cidade para fechar um grande negócio e não se preocupa nem um pouco em esconder sua desaprovação pelo futuro genro. Estar em Paris faz com que Gil volte a se questionar sobre os rumos de sua vida, desencadeando o velho sonho de se tornar um escritor reconhecido.


Fargo - Uma Comédia de Erros (Fargo), de Joel Coen

Indicado à Palma de Ouro e vencedor do prêmio de Melhor Direção, o filme mostra uma pequena cidade na Dakota do Norte, onde o gerente (William H. Macy) de uma revendedora de automóveis, ao se ver em uma delicada situação financeira, elabora o seqüestro da própria esposa (Kristin Rudrud) e faz um acordo com dois marginais, que ganhariam um carro novo e metade dos 80 mil dólares que seriam pagos pelo seu sogro, um homem muito rico. Mas uma série de acontecimentos não previstos cria logo de início um triplo assassinato e uma chefe de polícia grávida (Frances McDormand) tenta elucidar o caso, que continua provocando mais mortes.


Oldboy, de Park Chan-Wook

Ganhador do Prêmio do Júri em 2004, a produção sul-coreana mostra a saga de Oh Dae-su (Choi Min-sik), um homem comum, bem casado e pai de uma garota de 3 anos, que é levado a uma delegacia por estar alcoolizado. Ao sair ele liga para casa de uma cabine telefônica e logo em seguida desaparece, dexando como pista apenas o presente de aniversário que havia comprado para a filha. Pouco depois ele percebe estar em uma estranha prisão, que na verdade é um quarto de hotel onde há apenas uma TV ligada, no qual recebe pouca comida na porta e respira um gás que o faz dormir diariamente. Através do noticiário da TV ele descobre que é o principal suspeito do assassinato brutal de sua esposa, o que faz com que tente o suicídio. Sem obter sucesso, ele passa a se adaptar à escuridão de seu quarto e a preparar seu corpo e sua mente para sobreviver à pena que está sendo obrigado a cumprir sem saber o porquê. 


Tudo Sobre Minha Mãe (All About My Mother), de Pedro Almodóvar

Vencedor do prêmio de Melhor Direção no festival, a trama segue a vida de Esteban (Eloy Azorín), que, no dia de seu aniversário, ganha de presente da mãe, Manuela (Cecilia Roth), um ingresso para a nova montagem da peça "Um bonde chamado desejo", estrelada por Huma Rojo (Marisa Paredes). Após o espetáculo, ao tentar pegar um autógrafo de Huma, Esteban é atropelado e morre. Manuela resolve então ir até o pai do menino, que vive em Barcelona, para dar a notícia. No caminho, ela encontra o travesti Agrado (Antonia San Juan), a freira Rosa (Penélope Cruz) e a própria Huma Rojo.


Bastardos Inglórios (Inglourious Basterds), de Quentin Tarantino

2ª Guerra Mundial. A França está ocupada pelos nazistas. O tenente Aldo Raine (Brad Pitt) é o encarregado de reunir um pelotão de soldados de origem judaica, com o objetivo de realizar uma missão suicida contra os alemães. O objetivo é matar o maior número possível de nazistas, da forma mais cruel possível. Paralelamente Shosanna Dreyfuss (Mélanie Laurent) assiste a execução de sua família pelas mãos do coronel Hans Landa (Christoph Waltz), o que faz com que fuja para Paris. Lá ela se disfarça como operadora e dona de um cinema local, enquanto planeja um meio de se vingar. Lançado durante a edição de 2009 e vencedor do prêmio de Melhor Ator com Christoph Waltz.

Onde os Fracos Não Tem Vez (No Country for Old Men), de Joel e Ethan Coen

Indicado à Palma de Ouro em 2007, o thriller dos irmãos Coen mostra a história de um traficante de drogas, que é encontrado no deserto por um caçador pouco esperto, Llewelyn Moss (Josh Brolin). Ele pega uma valise cheia de dinheiro mesmo sabendo que em breve alguém irá procurá-lo devido a isso. Logo Anton Chigurh (Javier Bardem), um assassino psicótico sem senso de humor e piedade, é enviado em seu encalço. Porém para alcançar Moss ele precisará passar pelo xerife local, Ed Tom Bell (Tommy Lee Jones).


Taxi Driver, de Martin Scorsese

Vencedor da Palma de Ouro em 1976, o filme é um dos maiores clássicos do cinema. Na trama, um homem de 26 anos (Robert De Niro), veterano da Guerra do Vietnã, é um solitário no meio da grande metrópole que ele vagueia noite adentro. Assim começa a trabalhar como motorista de taxi no turno da noite e nele vai crescendo um sentimento de revolta pela miséria, o vício, a violência e a prostituição que estão sempre à sua volta. Perde bastante noção das coisas quando leva uma bela mulher (Cybill Sheperd), que trabalha na campanha de um senador, para ver um filme pornô logo no primeiro encontro, mas tem momentos de altruísmo ao tentar persuadir uma prostituta de 12 anos (Jodie Foster) para ela largar seu cafetão, voltar para a casa de seus pais e ir para a escola. Porém, em contra-partida, compra quatro armas, sendo uma delas um Magnum 44, e articula um atentado contra o senador (que planeja ser presidente) e para quem sua amiga trabalha.



nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


0 comentários on “Maratona especial - 16 filmes do Festival de Cannes para ver no Netflix

    Sua opinião é muito importante!