DESTAQUES
Pesquisar

Dirigido por Rodrigo García, "Últimos Dias no Deserto" é um dramático teste de fé

ewan mcgregor
A Mares Filmes estreia no dia 08 de setembro, o drama "Últimos Dias no Deserto", do cineasta e roteirista Rodrigo García.
Livremente baseado no Novo Testamento, "Últimos Dias no Deserto" (Last Days in the Desert), do cineasta e roteirista Rodrigo García (Albert Nobbs e Destinos Ligados), traz Ewan McGregor no papel de Jesus Cristo e mostra sua viagem solitária pelo deserto durante 40 dias de jejum e oração. Nessa jornada, ele enfrenta a personificação do Diabo (também interpretado por McGregor), que põe em dúvida o amor de Deus, em um dramático teste de sua fé. Ciarán Hinds, Ayelet Zurer, Tye Sheridan e Susan Gray completam o elenco do filme. 

Em "Últimos Dias no Deserto", o roteirista e diretor Rodrigo García imagina vários dias da vida de Jesus quando ele retorna de sua peregrinação e se vê envolvido nos conflitos ordinários de uma família distintamente humana. “Eu pego a figura de Jesus e exploro a dimensão humana de sua vida”, García explica. “Eu não posso saber como é o lado divino, então decidi tratar Jesus e seus desprazeres e problemas da mesma forma como trataria os de uma pessoa comum”.

O filme marca uma mudança radical em relação aos projetos anteriores de García, incluindo "Destinos Ligados", "Nine Lives" e a série da HBO “Em Terapia”. “A maioria dos filmes que escrevi são sobre mulheres de classe média e seus problemas, então esse filme foi um desafio para mim”, ele diz.

Embora García nunca tenha ambientado uma história em tempos antigos, o encontro fictício entre Jesus e uma família em crise surgiu em sua cabeça como uma premissa já formada. “Eu cresci num mundo católico e é claro que tenho familiaridade com a história de Jesus”, ele afirma.


“Jesus retorna de sua peregrinação no deserto por 40 dias e noites, e no caminho de volta para a Galileia encontra uma família e se vê envolvido em seus dramas domésticos”, García continua. “A mãe está morrendo. O pai quer que o filho fique com ele no deserto mesmo depois da morte da mãe. O menino quer ir embora e trilhar seu caminho no mundo. Então Jesus resolve ficar e ajudar”.


Como García colocou a dinâmica da família no centro do filme, ele resolveu apostar mais alto acrescentando um personagem: o Diabo. “A Bíblia diz que o Diabo tentou e desafiou Jesus no deserto”, García diz. “Eu escolhi fazer o Diabo aparecer para Jesus como ele mesmo. O Diabo questiona se Jesus pode resolver o problema da família satisfazendo a todos. Foi então que eu soube que tinha os elementos para escrever um roteiro”.





nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


0 comentários on “Dirigido por Rodrigo García, "Últimos Dias no Deserto" é um dramático teste de fé

    Sua opinião é muito importante!