DESTAQUES
Pesquisar

Retrospectiva "Robert Morin: Reinventando o Quebec"

O cineasta é o foco da retrospectiva de cerca de 30 filmes que prolongam questões do cinema-verdade canadense ao trabalharem na fronteira tênue entre ficção e documentário.
O CCBB SP apresenta, a partir de 31 de agosto, a retrospectiva "Robert Morin: Reinventando o Quebec", que reúne maioria maciça das produções realizadas pelo premiado cineasta quebequense Robert Morin. A mostra exibe cerca de 30 filmes entre curtas, médias e longas do co-fundador da produtora e distribuidora de filmes independentes Coop Vidéo de Montréal (1977). O cineasta virá ao Brasil para uma Master Class, além de participar de um debate com o público.

O cineasta já foi objeto de diversas retrospectivas ao redor do mundo incluindo uma na Cinemateca do Quebec, e outras em Ottawa, Toronto, Montbéliard, Bourges, Bruxelas, Marselha e em agosto próximo, quase a totalidade de sua obra, incluindo, ‘Un paradis pour tous’, seu trabalho mais recente - em fase de finalização -, chega ao CCBB SP.

Com curadoria de Maria Chiaretti, pesquisadora, programadora, produtora de cinema e artes visuais, e mestre em teoria e história do cinema pela Université Paris VIII (Paris, França) e Vanessa-Tatjana Beerli, programadora, realizadora, produtora e fundadora do Ciné Tapis Rouge, que promove anualmente um intercâmbio cinematográfico entre o Quebec e um país estrangeiro, a mostra revisita as diversas etapas da filmografia do diretor, incluindo seus curtas e médias-metragens documentais, bem como seus longas de ficção de baixo orçamento, gênero que desenvolve astuciosamente ao longo dos anos, com obras inquietantes na fronteira do documentário e da ficção, das quais, a maior parte foi exibida ou premiada em festivais internacionais.

Entre os títulos premiados estão: ‘La femme étrangère’ (1988) – Prêmio Especial do Júri em Nantes em 1990; ‘La réception’ (1989), co-digirido por Lorraine Dufour, com a qual recebe o prêmio Bell Canada do Conselho de Artes do Canadá; ‘Requiem pour un beau sans-coeur’ (1992) – selecionado para a Semana da Crítica do Festival Cannes, e vencedor dos prêmios de Melhor Filme Canadense (Toronto/CityTV Award), Ouimet-Molson de Melhor Longa-Metragem Quebequense e o prêmio SARDEC de melhor roteiro; ‘Yes Sir! Madame...’ (1994) – que recebeu o Grande Prêmio de Genebra, Grande Prêmio de Split na Croácia e Prêmio de Melhor Vídeo no Rendez-vous du Cinéma Québécois em 1995; ‘Quiconque meurt, meurt à douleur’ (1997) – Prêmio de melhor longa-metragem dado pela AQCC (Associação quebequense de críticos de cinema) em 1998.

Em 2002, a distribuidora Vidéographe, em colaboração com a Coop Vidéo de Montréal, lançou um Box de 10 DVD’s, institulado ‘Parcours du vidéaste’ (1976-1997). Neste mesmo ano, Morin dirigiu ‘Le Nèg', escolhido, em 2003, como melhor montagem no Prêmio Jutra e recebe o Prêmio Canada's Top Ten, dado pelo grupo do Festival de Cinema de Toronto.

Em 2009, Morin foi homenageado com prêmio do Governo Geral do Canadá em Artes Visuais e Midiáticas pelo conjunto da obra. Em 2010, o filme ‘Journal d’un Coopérant’ recebeu o prêmio de Melhor Filme Canadense FICFA e em 2014, o longa de ficção ‘3 Histoires d’Indiens’ integrou a seleção oficial do Festival de Berlim e foi indicado ao Prêmio Jutra de melhor filme, melhor diretor e melhor roteiro. Atualmente, Morin está finalizando o longa de ficção intitulado ‘Un paradis pour tous’ que integrará a retrospectiva brasileira.

A mostra, que tem produção executiva assinada por Patrícia Mourão, programadora, produtora e pesquisadora com doutorado em cinema pela Universidade de São Paulo, ainda conta com um catálogo com textos incontornáveis, acrescidos de outros inéditos e de instrumentos filmográficos, bibliográficos e iconográficos sobre a obra do cineasta quebequense.


Informações:
Data: De 31 de agosto a 12 de setembro de 2016
Local: Rua Álvares Penteado, 112, Centro | 01012-000 São Paulo - SP
Telefone: (11) 3113-3651/3652
Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)
Funcionamento: de quarta a segunda-feira, das 9h às 21h


CATEGORIA

nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


0 comentários on “Retrospectiva "Robert Morin: Reinventando o Quebec"

    Sua opinião é muito importante!