DESTAQUES
Pesquisar

Especial: 70 anos de Sylvester Stallone

Qual é o seu personagem favorito de Sylvester Stallone, Rocky ou Rambo?
Chegou a hora de homenagear uma das figuras mais marcantes de Hollywood: Sylvester Stallone está completando 70 anos de idade em 2016. Ele ficou famoso no circuito internacional por seus papéis em filmes de ação, incluindo o boxeador Rocky Balboa e o soldado John Rambo. As franquias "Rocky" e "Rambo", juntamente com vários outros filmes, renderam ótimas bilheterias.

Sylvester Stallone nasceu no dia 6 de julho de 1946, na cidade de Nova York, filho mais velho de Frank Stallone e Jackie Stallone - o pai do ator nasceu na Itália e a mãe é americana com ascendência ucraniana e francesa. Stallone passou seus primeiros cinco anos em Hell's Kitchen, vivendo entre lares adotivos, enquanto seus pais enfrentavam um casamento conturbado.

Stallone teve seu primeiro papel no filme pornográfico "The Party at Kitty and Stud's" (1970). Ele explicou mais tarde que tinha feito o filme em desespero depois de ter sido despejado de seu apartamento e ficando sem moradia por vários dias. Logo depois, o ator fez várias participações no cinema, incluindo no filme "Bananas" (1971), de Woody Allen, onde interpretou um bandido no metrô.


Após vender seu cachorro por 20 dólares e chegar ao fundo do poço, Stallone decidiu escrever "Rocky" (1976) após assistir à uma luta de boxe entre Muhammad Ali e Chuck Wepner. O filme recebeu dez indicações ao Oscar, incluindo o de Melhor Ator e Melhor Roteiro Original, nomeações para Stallone. Por fim, a produção venceu o Oscar de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Edição.

No final de 1970, Stallone estrelou muitos filmes que foram aclamados pela crítica, mas nem todos foram bem sucedidos nas bilheterias. Por exemplo, ele fez sua estreia como diretor no filme "A Taberna do Inferno" (1978), um drama familiar pós-guerra e ambientado na cidade de Nova York. Stallone também atuou neste filme e viveu um vigarista que ajudava seu irmão a lutar.

Porém a sequência "Rocky II" (1979) colocou Stallone de volta aos holofotes. O filme foi um grande sucesso de bilheteria e arrecadou cerca de $200 milhões. Além de ser o protagonista da trama, Stallone também acumulou as funções de roteirista e diretor - ele substituiu John G. Avildsen, ganhador do Oscar pelo primeiro filme da saga.

No início de 1980, ele teve a oportunidade de atuar em outro drama esportivo, desta vez ao lado do grande Michael Caine em "Fuga para a Vitória" (1981). No filme, Stallone interpretou um prisioneiro de um campo nazista. Em seguida, ele fez o thriller de ação "Falcões da Noite" (1981), onde viveu um policial americano envolvido num jogo de gato e rato com um terrorista estrangeiro, interpretado por Rutger Hauer.


Stallone lançou outra grande franquia de sucesso: ele viveu o veterano de guerra John Rambo, no filme de ação "Rambo - Programado Para Matar"(1982). A produção também foi elogiada pela crítica, que destacou a atuação de Stallone dizendo que ele fez o personagem parecer humano, em oposição à maneira como ele é retratado no livro de David Morrell. O filme ganhou três continuações, mas elas não fizeram o mesmo sucesso: "Rambo II - A Missão" (1985), "Rambo III" (1988) e "Rambo IV" (2008).

A franquia "Rocky" também foi ampliada e ganhou mais três filmes: "Rocky III" (1982), "Rocky IV" (1985) e "Rocky V" (1990) - o quinto foi rejeitado pelos fãs da saga. Ele retratou os personagens Rocky e Rambo em um total de dez filmes. Na preparação para estes papéis, Stallone embarcou em um regime de treinamento vigoroso e conquistou fortes seguidores no exterior. 

Stallone tentou trabalhar em diferentes gêneros, mas não obteve sucesso. Ele co-escreveu e estrelou a comédia "Rhinestone - Um Brilho na Noite" (1984), onde viveu um cantor de música country em início de carreira. Stallone ainda fez "Falcão - O Campeão dos Campeões" (1987), um drama sobre um caminhoneiro que, após a morte de sua esposa, tenta fazer as pazes com o filho que ele deixou para trás anos antes. 

Em seguida, o ator participou das produções "Cobra" (1986) e "Tango e Cash - Os Vingadores" (1989). Os filmes fizeram sucesso apenas no exterior e arrecadaram mais de $100 milhões. Alguns anos depois, ele trabalhou nas produções "O Especialista" (1994), com Sharon Stone, e "Assassinos" (1995), com Julianne Moore e Antonio Banderas. 

Stallone voltou a receber elogios da crítica com "Cidade de Tiras" (1997), também estrelado por Robert De Niro e Ray Liotta, e levou o prêmio de Melhor Ator no Stockholm International Film Festival. Porém a carreira dele declinou consideravelmente após os filmes "O Implacável" (2000), "Missão Perigosa" (2001), "D-Tox" (2002), e "Pequenos Espiões" (2003). 

Em 2005, Stallone apresentou a série de televisão "The Contender", ao lado de Sugar Ray Leonard. Naquele mesmo ano, ele fez uma aparição em dois episódios da série de televisão "Las Vegas". 


Após o fracasso do quinto filme da franquia "Rocky", lançado em 1990, Stallone decidiu escrever, dirigir e estrelar o novo capítulo da saga. "Rocky VI" (2006) arrecadou mais de $70 milhões nos Estados Unidos e sua atuação na pele de Rocky Balboa foi elogiada.

Stallone comemorou os 35 anos de sua carreira no cinema ao dirigir, produzir e estrelar "Os Mercenários" (2010). O filme também reuniu algumas das principais estrelas do gênero de ação, como Jason Statham, Jet Li, Dolph Lundgren, Mickey Rourke, Bruce Willis e Arnold Schwarzenegger. Devido à reação extremamente positiva do público, o filme ganhou duas sequências: "Os Mercenários 2" (2012) e "Os Mercenários 3" (2014). 

Em 2015, Stallone conquistou o público e a crítica com uma emocionante atuação em "Creed - Nascido Para Lutar". O ator recebeu um Globo de Ouro por seu trabalho na pele do aposentado Rocky Balboa e também foi indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante.

Leia também: Maratona Stallone no Telecine Play



nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


1 comentário on “Especial: 70 anos de Sylvester Stallone

    1. Merece e muito essa homenagem. Roger Corman considera Stallone um artista completo. É triste como a critica rejeita profissionais como Stallone.

      ResponderExcluir

    Sua opinião é muito importante!