DESTAQUES
Pesquisar

Festival de Cannes - Todos os filmes premiados com a Palma de Ouro

Leia também - A história do Festival Internacional de Cinema de Cannes
Enquanto estamos em contagem regressiva para a nova edição do festival de maior prestígio do mercado cinematográfico (confira a seleção oficial da 69o edição), quero continuar a trazer algumas curiosidades sobre o evento e aproveitar para relembrar os filmes que foram consagrados ao longo da história do Festival de Cannes, desde sua primeira edição, realizada em 1946.

Além de atrair a atenção do público e da crítica, Cannes já consagrou grandes nomes do cinema internacional, como Luis Buñuel, Federico Fellini, Francis Ford Coppola, Akira Kurusawa, David Lynch, Claude Lelouch, Wim Wenders, Quentin Tarantino, Roman Polanski e Lars Von Trier, entre outros.

Também é importante ressaltar que a tão sonhada Palma de Ouro, entregue pelo júri ao melhor filme da competição oficial, foi criada somente em 1955Antes, o prêmio era conhecido como Grand Prix du Festival International du Film (Grande Prêmio do Festival Internacional).

O design da Palma de Ouro foi criado por Lucienne Lazon, mas o troféu sofreu diversas modificações ao longo dos anos. Em 1992, ele foi redesenhado por Thierry de Bourqueney, que colocou o ramo dourado num pedestal de cristal em forma de pirâmide. Mas o modelo entregue até hoje foi criado por Caroline Scheufele, presidente da Chopard, em 1997.

A primeira Palma de Ouro foi concedida ao diretor Delbert Mann pelo filme "Marty", em 1955. O Brasil já foi premiado em Cannes com "O Pagador de Promessas", em 1962, mas "Orfeu Negro" (co-produção do Brasil, Itália e França) também recebeu a Palma de Ouro em 1959.

Em relação à presença feminina em Cannes, a cineasta neozelandesa Jane Champion é, por enquanto, a única mulher que ganhou a Palma de Ouro. Ela foi reconhecida por seu trabalho na direção de "O Piano" em 1993, mas 
não participou da cerimônia de premiação.

A seguir, confira todos os filmes premiados no Festival de Cannes.

De 1946 a 1954, o júri entregava o “Grande Prêmio do Festival Internacional do Filme”.

1946: onze filmes foram premiados com o “Grand Prix”, entre os eles: "The Lost Week-end" (Le Poison), de Billy Wilder, e "Roma, Cidade Aberta" (Roma Citta Aperta), de Roberto Rossellini. "A Batalha dos Trilhos", de René Clément, recebeu o Prémio do Júri Internacional. 

1947: seis filmes foram recompensados em função do gênero e foram entregues prêmios aos melhores filmes nas seguintes categorias: desenhos animados, comédias musicais, filmes sociais, filmes de aventuras e policiais, bem como documentários.

1949: The Third Man, de Carol Reed.

De 1951 a 1954, o Grand Prix foi entregue sob a forma de um diploma, acompanhado por uma obra de arte.

1951: Spiegel Van Holland (Miroirs de Hollande), de Bert Haanstra;
Miss Julie (Fröken Julie), de Alf Sjöberg;
Miracolo a Milano, de Vittorio De Sica.

1952: The Tragedy of Othello: The Moor of Venice (Othello), de Orson Welles;
Due Soldi di Speranza, de Renato Castellani.

1953: Le Salaire de la peur, de Henri-Georges Clouzot.

1954: Jigoku-Mon (La porte de l’enfer), de Teinosuke Kinugaza.

A Palma de Ouro foi criada em 1955 por iniciativa de Robert Favre Le Bret. 

1955: Marty, de Delbert Mann.

1956: The Silent World, de Jean-Yves Cousteau e Louis Malle.

1957: Friendly Persuasion, de William Weyler.

1958: Letiat Jouravly, de Mikhaïl Kalatozov.

1959: Orfeu Negro, de Marcel Camus.

1960: La Dolce Vita, de Federico Fellini.

1961: Viridiana, de Luis Buñuel;
Une aussi longue absence, de Henri Colpi.

1962: O Pagador de Promessas, de Anselmo Duarte.

1963: Il Gattopardo, de Luschino Visconti.

De 1964 a 1974, o festival voltou a entregar um Grande Prêmio Internacional em vez da Palma de Ouro.

1964: Les Parapluies de Cherbourg, de Jacques Demy.

1965: The Knack and How to Get it, de Richard Lester.

1966: Un homme et une femme, de Claude Lelouch;
Signore e Signori, de Pietro Germi.

1967: Blow up, de Michelangelo Antonioni.

1969: If, de Lindsay Anderson.

1970: M.A.S.H., de Robert Altman.

1971: The Go-Between, de Joseph Losey.

1972: La classe operaia va in paradiso, de Elio Petri;
Il Caso Mattei, de Francesco Rosi.

1973: Scarecrow, de Jerry Schatzberg;
The Hireling, de Alan Bridges.

1974: The Conversation, de Francis Ford Coppola.

Em 1975, a Palma de Ouro foi reabilitada e continua a ser, até aos dias de hoje, uma das distinções cinematográficas mais importantes do mercado internacional.

1975: Chronique des années de braise, de Mohammed Lakhdar-Hamina.

1976: Taxi Driver, de Martin Scorsese.

1977: Padre Padrone, de Vittorio e Paolo Taviani.

1978: L’Arbero Degli Zoccoli, de Ermanno Olmi.

1979: Apocalypse Now, de Francis ford Coppola;
Die Blechtrommel, de Volker Schlondorff.

1980: All That Jazz, de Bob Fosse;
Kagemusha, de Akira Kurusawa.

1981: Czlowiek Z Zelaza, de Andrezj Wajda.

1982: Missing, de Costa Gavras;
Yol, de Yilmaz Guney.

1983: Narayama-Bushi-ko, de Shohei Imamura.

1984: Paris Texas, de Wim Wenders.

1985: Otac Na Sluzbenom Putu, de Emir Kusturica.

1986: A Missão, de Roland Joffé.

1987: Sous le soleil de Satan, de Maurice Pialat.

1988: Pelle Erobreren, de Bille August.

1989: Sex, Lies and Videotape, de Steven Soderbergh.

1990: Wild at Heart, de David Lynch.

1991: Barton Fink, de Ethan e Joel Coen.

1992: Den Goda Viljan, de Bille August.

1993: Adeus Minha Concubina, de Kaige Chen;
O Piano, de Jane Campion.

1994: Pulp Fiction, de Quentin Tarantino.

1995: Underground, de Emir Kusturica.

1996: Secrets and Lies, de Mike Leigh.

1997: Unagi, de Shohei Imamura;
O Sabor da Cereja, de Abbas Kiarostami.

1998: Mia Eoniotita Ke Mia Mera, de Theo Angelopoulos.

1999: Rosetta, de Jean-Pierre e Luc Dardenne.

2000: Dancer in the Dark, de Lars Von Trier.

2001: La Stanza de Figlio, de Nanni Moretti.

2002: O Pianista, de Roman Polanski.

2003: Elephant, de Gus Van Sant.

2004: Fahrenheit 9/11, de Mickael Moore.

2005: L’Enfant, de Jean-Pierre e Luc Dardenne.

2006: The Wind That Shakes the Barley, de Ken Loach.

2007: 4 Luni, 3 Saptamini si 2 Zile, de Christian Mungiu.

2008: Entre les murs, de Laurent Cantet.

2009: A Fita Branca, de Michael Haneke.

2010: Lung Boonmee Raluek Chat, de Apichatpong Weerasethakul.

2011: The Tree of Life, de Terrence Malick.

2012: Amor, de Michael Haneke.

2013: Blue is the warmest color, de Abdellatif Kechiche. 
Pela primeira vez na história de Cannes, a Palma de Ouro foi atribuída, ao mesmo tempo, ao realizador e às duas actrizes principais: Adèle Exarchopoulos e Léa Seydoux.

2014: Winter Sleep, de Nuri Bilge Ceylan.

2015: Dheepan, de Jacques Audiard.



nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


0 comentários on “Festival de Cannes - Todos os filmes premiados com a Palma de Ouro

    Sua opinião é muito importante!