DESTAQUES
Pesquisar

Colômbia e Guatemala lideram as indicações aos Prêmios Platino de Cinema Ibero americano

Os prêmios serão entregues dia 24 de julho, no balneário de Punta del Este, no Uruguai.
Foi divulgada a lista com os indicados da 3ª edição dos Prêmios Platino, mais conhecido como o "Oscar Ibero americano". Após uma temporada positiva para o cinema brasileiro, repleta de produções aclamadas pela crítica, esta é a primeira vez que o país não possui um representante entre as categorias da premiação. 

O aclamado "Que Horas Ela Volta?" chegou muito perto de uma indicação, o longa estava entre os semi-finalistas na categoria de Melhor Filme, assim como Regina Casé, como Melhor Atriz, e Anna Muylaert, na categoria de Melhor Direção. No ano passado, o cinema nacional venceu dois troféus: Melhor Documentário para “O Sal da Terra”, de Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado, e Melhor Animação para “O Menino e o Mundo”, de Alê Abreu. 

Os filmes “O Abraço da Serpente”, do colombiano Ciro Guerra, e “Ixcanul”, do guatemalteco Jayro Bustamante lideram a competição com oito indicações cada. Também estão em destaque com seis indicações as produções “O Clube”, do chileno Pablo Larraín, e “O Clã”, do argentino Pablo Trapero. A Espanha ocupa o terceiro lugar, com cinco indicações para “Truman”, Cesc Gay.

A Colômbia certamente está vivendo o seu ano de glória no cinema: “O Abraço da Serpente” foi o único filme da América Latina indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2016 - longa perdeu o troféu para o longa húngaro "O Filho de Saul". Mas a Guatemala também está desfrutando do sucesso internacional de “Ixcanul”, indicado no Festival de Berlim em 2015, e pode ameaçar a campanha do filme de Ciro Guerra.

O Chile, além das seis indicações de “O Clube”, também marca presença com três fortes candidatos ao prêmio de Melhor Documentário (“O Botão de Pérola”, “Mi Abuello Allende” e “La Once”). O Brasil tinha um semi-finalista muito forte nesta categoria, a produção “Jia Zhangke, Um Rapaz de Fenyang”, de Walter Salles.

Veja abaixo, a lista completa de indicados:

MELHOR FILME (FICÇÃO) 

O Abraço da Serpente (Colômbia) – Ciro Guerra
O Clube (Chile) – Pablo Larraín
O Clã (Argentina) – Pablo Trapero
Ixcanul (Guatemala) – Jayro Bustamante
Truman (Espanha) – Cesc Gay

MELHOR DOCUMENTARIO:

O Botão de Pérola (Chile)
Mi Abuelo Allende (Chile)
La Once (Chile)
Chicas Nuevas 24 Horas (Espanha)
The Propaganda Games (Espanha)

MELHOR ANIMAÇÃO:

Un Gallo con Muchos Huevos (México)
El Americano (México)
Don Gato 2: El Inicio de la Pandilla
El Secreto de Anilla (Espanha)
Atrapa la Bandera (Espanha)

MELHOR FILME DE DIRETOR ESTREANTE (OPERA-PRIMA):

El Patrón: Radiografia de un Crímen (Argentina) – Sebastián Schindel
Excanul (Guatemala) – Jayro Bustamante
Magallanes (Peru) – Salvador del Solar
El Desconecido (Espanha) – Daniel de la Torre
600 Millas (México), Gabrile Ripstein 

MELHOR DIRETOR:

Alonso Ruizpalacios (Güeros, México)
Ciro Guerra (O Abraço da Serpente, Colômbia)
Pablo Larraín (O Clube, Chile)
Pablo Trapero (O Clã, Argentina)
Cesc Gay (Truman, Espanha)

MELHOR ATRIZ:

Imma Cuesta (La Novia, Espanha)
Penélope Cruz (Ma Ma, Espanha)
Elena Anaya (Memoria del Agua, Espanha)
Dolores Fonzi (Paulina, Argentina)
Antonia Zegers (O Clube, Chile)  

MELHOR ATOR: 

Ricardo Darín (Truman, Espanha)
Javier Cámara (Truman, Espanha)
Guillermo Francela (O Clã, Argentina)
Damian Alcázar (Magallanes, Peru)
Alfredo Castro (O Clube, Chile) 

MELHOR ROTEIRO:

Ciro Guerra e Jacques Toulemonde (Abraço da Serpente)
Salvador del Solar (Magallanes)
Jayro Bustamante (Excanul)
Cesc Gay (Truman)
Pablo Larraín, Guillermo Calderon e Daniel Villalobos (O Clube) 

MELHOR FOTOGRAFIA:

David Gallego (Abraço da Serpente)
Miguel Angel Amoedo (La Novia)
Sergio Armstrong (O Clube)
Luis Armando Arteaga (Ixcanul)
Arnaldo Rodríguez (La Memoria del Agua) 

MELHOR MONTAGEM:

Pablo Trapero e Alejandro Penovi (O Clã)
Etienne Boussac e Cristina Gallego (Abraço da Serpente)
Jorge Coira (El Desconocido)
César Diaz (Ixcanul)
Eric Williams (Magallanes) 

MELHOR MUSICA ORIGINAL:

Alberto Iglesias (Ma Ma)
Federico Jusid (Magallanes)
Lucas Vidal (Nadie Quiere la Noche)
Nascuy Linares (Abraço da Serpente)
Pascual Reys (Ixcanul) 

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE:

Angelica Perea (Abraço da Serpente)
Bruno Duarte e Artur Pinheiro (1001 Noites – Parte II – O Desoaldo) – Portugal
Jesús Bosqued Maté e Pilar Quintana (La Novia)
Pilar Peredo (Ixcanul)
Sebastián Orgambide (O Clã)

MELHOR SOM:

Carlos García, Marco Salavarria (Abraço da Serpente)
David Machado, Jaime Fernández, Nacho Arenas (El Desconocido)
Eduardo Cáceres, Julien Cloquet (Ixcanul)
Vicente D’Elia, Leandro Loredano (O Clã)
Federico Esquerro, Santiago Fumagalli, Edson Secco (Paulina)



nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


0 comentários on “Colômbia e Guatemala lideram as indicações aos Prêmios Platino de Cinema Ibero americano

    Sua opinião é muito importante!