DESTAQUES
Pesquisar

Berlinale 2016 - Drama de refugiados recebe o Urso de Ouro no Festival de Berlim

Diretor italiano Gianfranco Rosi levou o Urso de Ouro de melhor filme, com Fuocoammare. (Foto: REUTERS/Fabrizio Bensch)
O Festival de Berlim 2016 chegou ao fim e as produções favoritas do Júri, liderado por Meryl Streep, foram reveladas em cerimônia de encerramento, que aconteceu neste sábado (20). "Fuocoammare" (Fogo ao Mar), do italiano Gianfranco Rosi, ganhou o Urso de Ouro de melhor filme. O longa mostra a realidade da ilha de Lampedusa, um dos símbolos da atual crise migratória. É a primeira vez em seis décadas que documentário leva o principal prêmio da Berlinale.

O Urso de Prata de melhor direção ficou com a francesa Mia Hansen-Love pelo filme "L'Avenir". O Grande Prêmio do Júri foi para "Morte em Sarajevo", do bósnio Danis Tanovic. A dinamarquesa Trine Dyrholm ficou com o Urso de Prata de Melhor Atriz por seu papel em "Kollektivet" (A comunidade), do também dinamarquês Thomas Vinterberg. Já o Urso de Prata de Melhor Ator foi para o tunisiano Majd Mastoura em "Hédi", o primeiro filme em árabe apresentado na mostra competitiva do Festival de Berlim em duas décadas.

O Brasil estava representado com três filmes na mostra Panorama (saiba mais sobre cada um deles) - "Curumim", documentário de Marcos Prado; "Mãe Só Há Uma", de Anna Muylaert; e "Antes o Tempo Não Acabava", de Sérgio Andrade e Fábio Baldo - mas o premiado na seção paralela da Berlinale foi "Junction 48", do israelense Udi Aloni.

Bônus: o novo longa de Anna Muylaert  foi o vencedor do prêmio Männer Magazine, categoria extra da 30° Teddy Award, dedicado à temática LGBT e que acontece todos os anos paralelamente ao Festival de Berlim.

Veja também: Os destaques da seleção do Festival de Berlim 2016 

Confira a seguir, a lista dos ganhadores nas principais categorias da Berlinale:

- Urso de Ouro de Melhor filme - "Fuocoammare", Gianfranco Rossi (Itália/França)

- Grande Prêmio do Júri (Urso de Prata) - "Morte em Sarajevo" (Smrt u Sarajevu), Danis Tanovic (França/Bósnia)

- Prêmio Alfred Bauer (Urso de Prata a longa-metragem com novas perspectivas) - "Hele Sa Hiwagang Hapis" (A Lullaby to the Sorrowful Mistery), Lav Diaz (Filipinas)

- Urso de Prata de Melhor Atriz - Mia Hansen-Love, "L'Avenir" (França/Alemanha)

- Urso de Prata de Melhor Ator - Majd Mastoura, "Hédi" (Tunísia)

- Urso de Prata de Melhor Roteiro - Tomasz Wasilewski, "United States of Love" (Zjednoczone stany milosci), (Polônia/Suécia)

- Urso de Prata de contribuição artística - Mark Lee Ping-Bing, câmera em "Crosscurrent" (Chang Jiang Tu), de Yang Chao (China)

- Melhor filme de estreia - "Hédi", Mohamed Ben Attia (Tunísia)

- Urso de Ouro de melhor curta-metragem - "Balada de um Batráquio", Leonor Teles (Portugal)

- Mostra Panorama (Prêmio do Público) - "Junction 48", Udi Aloni (Israel)



nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


0 comentários on “Berlinale 2016 - Drama de refugiados recebe o Urso de Ouro no Festival de Berlim

    Sua opinião é muito importante!