DESTAQUES
Pesquisar

Retrospectiva 2015 - Confira a lista com os 20 piores filmes do ano

Para continuar em clima de #retrospectiva2015, abaixo você encontra alguns dos piores filmes lançados nesta temporada. 
Em um ano marcado por lançamentos de grandes franquias, como o novo longa de James Bond, e a última aventura da guerreira Katniss Everdeen, 2015 também exibiu vários filmes questionáveis.

Como já estamos nas últimas semanas do ano, as listas de melhores e piores começam a ganhar espaço. A maioria dos filmes citados não foram bem recebidos pela crítica internacional, mas alguns fizeram grande sucesso de bilheteria.  

Não esqueça de deixar seu comentário: qual foi o pior filme do ano?

Veja também:
Conheça os indicados ao Framboesa de Ouro 2016


Sob o Mesmo Céu (Aloha)

É com muita dor no coração que digo isso, pois adoro o trabalho de Cameron Crowe, mas o grande elenco (Emma Stone, Bradley Cooper, Rachel McAdams, Alec Baldwin, Bill Murray) e o cenário paradisíaco do Havaí não conseguiram salvar essa comédia romântica do fracasso. Sério, que roteiro é esse? 


Quarteto Fantástico (Fantastic Four)

Apesar do grande elenco (Miles Teller, Kate Mara e Michael B. Jordan e Jamie Bell), fãs da história não economizaram nas críticas ao novo filme da franquia, uma produção completamente desnecessária. 


Amor por Acidente (Accidental Love)

O projeto ficou na gaveta por muitos anos e o motivo não é um grande mistério. O filme é tão ruim que o diretor David O. Russell se recusou a receber créditos por seu trabalho, obrigando o estúdio a divulgar o nome de um diretor fantasma, chamado Stephen Greene. 


O Sétimo Filho (Seventh Son)

Após um ano impecável, Julianne Moore começou 2015 ao lado de Jeff Bridges, mas o filme não emplacou nas bilheterias e nem agradou a crítica. 


Mortdecai

Não há dúvidas que esta comédia sobre um negociador de arte desonesto foi um dos maiores fiascos do ano. Johnny Depp e Gwyneth Paltrow protagonizaram momentos de puro constrangimento, sem nenhuma química. 


O Último Caçador de Bruxas (The Last Witch Hunter)

Essa produção sobrenatural mostra que Vin Diesel ainda não conseguiu se destacar além da franquia "Velozes e Furiosos". 


Lost River

O filme foi vaiado durante o Festival de Cannes e marcou a estreia de Ryan Gosling na direção. Mesmo com muito estilo, o conteúdo do filme deixou a desejar. Saoirse Ronan, Christina Hendricks e Eva Mendes estão no elenco.


Trocando os Pés (The Cobbler)

O currículo Adam Sandler está cheio de equívocos e este filme é mais um deles. Ao lado de Steve Buscemi, o ator foi incapaz de demonstrar comprometimento com seu personagem. 


O Exterminador do Futuro: Gênesis (Terminator Genisys)

Nem a presença de Arnold Schwarzenegger garantiu o sucesso do mais novo filme da franquia "Exterminador do Futuro", que também conta com as presenças de Jason Clarke, Jai Courtney e Emilia Clarke.


O Destino de Júpiter (Jupiter Ascending)

Dirigido pelos mesmos criadores de "Matrix", Andy Wachowski e Lana Wachowski, o lançamento foi adiado diversas vezes. Mas quando finalmente chegou aos cinemas, o filme foi uma grande decepção para o público e a crítica. 


Lugares Escuros (Dark Places)

Apesar dos esforços de Charlize Theron e Chloë Grace Moretz, essa trama de mistério e crime não consegue chegar perto da qualidade apresentada na obra de Gillian Flynn - mesma autora de "Garota Exemplar" (Gone Girl).


Victor Frankenstein

Daniel Radcliffe e James McAvoy uniram forças nesta nova versão da obra de Mary Shelley, mas o filme foi marcado pelo tédio. Acho que o cinema realmente não precisava de uma nova adaptação medíocre de Frankenstein.


Pixels: O Filme

Adam Sandler e Kevin James estão no elenco de um dos maiores desastres do ano. Apesar de um visual interessante e ideia promissora, o filme é cansativo e não consegue divertir seu público-alvo.


A Incrível História de Adaline (The Age of Adaline)

É um dos queridinhos do público, mas a atuação de Blake Lively não foi convincente. Apesar de um figurino impecável, o filme só conseguiu ganhar vida com a chegada do personagem de Harrison Ford. 


A Ressaca 2 (Hot Tub Time Machine 2)

Essa sequência não conseguiu o mesmo sucesso do filme estrelado por John Cusack. É mais um exemplo de projeto desnecessário, feito somente para fabricar uma franquia no estilo de "Se Beber Não Case" (The Hangover).


Busca Implacável 3 (Taken 3)

Apesar de gostar muito do primeiro filme da série, o terceiro não chega aos pés de tudo o que já foi apresentado. A história se resume, basicamente, em assistir Liam Neeson soltando porrada em seus inimigos.


O Impostor (The Forger)

Esta trama de suspense é protagonizada por John Travolta, mas o grande problema é seu roteiro caótico, pois parece que você está assistindo a dois filmes diferentes. Há um breve momento de luz quando Christopher Plummer entra em cena. 


Cinquenta Tons de Cinza (Fifty Shades of Grey)

Apesar da bela trilha sonora e do sucesso na bilheteria, faltou química para a dupla de protagonistas. O filme também não conseguiu esconder as falhas do roteiro e o péssimo desenvolvimento de seus personagens.



Belas e Perseguidas (Hot Pursuit)

Anne Fletcher e sua tentativa frustrada em imitar "Thelma e Louise". Estrelado por Reese Witherspoon e Sofía Vergara, nem dá para acreditar que Reese aceitou participar desse projeto.


Férias Frustradas (Vacation)

A lista não seria completa sem esta comédia estilo "besteirol" do cinema americano. Ed Helms e Christina Applegate são os protagonistas do filme.



nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


2 comentários on “Retrospectiva 2015 - Confira a lista com os 20 piores filmes do ano

    1. sem falar no cinema nacional...aff!

      ResponderExcluir
    2. Filmes interessantes, a maioria são muito atraentes. Juventude, (não tão) divino tesouro, você não acha? The Age of Adaline é um filme com um bom acabamento técnico e com grande atenção sendo uma fita elegante. O filme convence o espectador desde o início. Irradia um certo magnetismo para essa aparência muito refinada, a narração (voice-over) que vamos introdução na história e vamos desvendar esses dados científicos necessários. Tudo isso forma um produto para consumo fácil, sem pretensões, mas é divertido e saboroso para ver. Teremos que prestar atenção para ver se a atriz Blake Lively tem mais chance de mostrar algo mais do que um sorriso.

      ResponderExcluir

    Sua opinião é muito importante!