DESTAQUES
Pesquisar

Nova produção nacional revive casos de pessoas desaparecidas no Brasil

A produção original "Desaparecidos" apresentará dois casos a cada episódio, um deles em aberto e o outro, solucionado.
A cada ano, cerca de 200 mil pessoas são dadas como desaparecidas no Brasil. A cada 11 minutos, segundo estatísticas, uma pessoa desaparece no país. Grande parte desses casos permanece sem solução por anos, e alguns podem até revelar finais trágicos e surpreendentes. Esse é o mote de "Desaparecidos", nova produção nacional do A&E em parceria com a Iracema Rosa Filmes, que estreia dia 2 de novembro, às 23h30.

A temporada de estreia traz 13 episódios, com 26 casos de pessoas que sumiram sem deixar rastros. Depoimentos de policiais, investigadores, amigos e parentes dos desaparecidos, além de dramatização, mostram a luta dos familiares que nunca perdem a esperança de encontrar seus entes queridos. Entre os casos que serão apresentados está o de Priscila Belfort, irmã do lutador Vitor Belfort, desaparecida desde 2004.

Cada episódio aborda dois casos, sendo que no final do programa o telespectador saberá qual deles foi solucionado e quem foi encontrado. “Além de contar essas histórias, que poderiam acontecer com todos nós, a série tem um papel social, tem o intuito de ajudar a localizar pessoas que ainda estão desaparecidas”, afirma Krishna Mahon, diretora de Conteúdo Original do A&E. A cada episódio também será divulgado um telefone de contato, para que os telespectadores deem informações, a fim de poderem colaborar para solucionar o caso que ainda está em aberto.

Anderson Jesus, diretor da série, revela que sempre foi fascinado pelo assunto, o que motivou essa produção. “Sempre que eu via alguém falando sobre o desaparecimento de pessoas na TV, eu me perguntava como isso seria possível, desaparecer assim de uma hora para outra e sem deixar rastro, sem ninguém ver, sem achar um corpo”. Para obter informações e contatos sobre os casos, a produtora contou com a parceria da Secretaria de Segurança do Estado de São Paulo e com a ajuda das ONGs paulistas Mães da Sé, Mães em Luta, e de órgãos públicos como a Delegacia de Descoberta de Paradeiros, do Rio de Janeiro, entre outras instituições, inclusive veículos de comunicação. Durante os seis meses de produção, a equipe viajou para diversos estados, entre eles Brasília, Paraná e Santa Catarina.

Os 26 casos apresentados abrangem desde desaparecidos jovens, crianças, recém-nascidos, até pessoas com problemas psiquiátricos e idosos com Alzheimer. “O telespectador vai se identificar com os casos e até sentir como se a situação de ter um ente desaparecido fosse com ele. Ao apresentar casos solucionados, em que as pessoas foram encontradas, a série pretende trazer um pouco de incentivo e esperança aos familiares”, completa o diretor.

Confira os episódios de estreia:

23h30 - O primeiro episódio traz o caso de Francisco Linares, um idoso de 95, portador do Mal de Alzheimer, de São Paulo. Ele sai com o filho para um passeio de rotina, porém a tarde que deveria ser de tranquilidade e descanso se transforma em um tormento para toda a família. No segundo caso, Leandro Alvarez, um jovem de futuro promissor, sai de casa para se encontrar com amigos em uma festa. Vinte e quatro horas depois, sua mãe está desesperada à sua procura.

0h - O segundo episódio apresenta o caso de Josefa Moura, de 87 anos de idade e que sofre do Mal de Alzheimer. Aproveitando um pequeno descuido, ela sai de casa para um passeio e simplesmente desaparece sem deixar pistas, o que leva sua família ao desespero. O outro caso conta a história do desaparecimento de Felipe Damasceno, um jovem de 17 anos que sai para encontrar um amigo e não volta. Um dia depois, toda a família procura por ele, e sua mãe descobre que parentes do amigo de Felipe estão na mesma situação.


CATEGORIA

nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


0 comentários on “Nova produção nacional revive casos de pessoas desaparecidas no Brasil

    Sua opinião é muito importante!