DESTAQUES
Pesquisar

Especial - A influência de Steve Jobs na indústria cinematográfica

Com o lançamento de "Steve Jobs" marcado para 21 de janeiro no Brasil, aqui está uma retrospectiva sobre como Jobs transformou a indústria cinematográfica para sempre.
Um dos filmes mais aguardados da temporada é a cinebiografia de Steve Jobs. Michael Fassbender é o protagonista do longa, que aborda momentos importantes da vida do inventor: os bastidores do lançamento do primeiro computador Macintosh (1984), da empresa NeXT, e do iPod (2001). 

"Steve Jobs" chegou aos cinemas nos EUA e é um dos filmes mais comentados do ano. O cineasta Danny Boyle ("Quem Quer Ser um Milionário?") e o roteirista Aaron Sorkin ("A Rede Social") fazem a frente criativa do longa, que sofreu diversos contratempos. 


Parece que a própria viúva de Steve Jobs entrou em contato com o diretor do filme para solicitar o encerramento da produção. Há rumores que ela também convenceu Leonardo DiCaprio e Christian Bale a desistirem do projeto. 


Com o lançamento do longa "Steve Jobs" marcado para 21 de janeiro no Brasil, decidi compartilhar esta retrospectiva para mostrar a verdadeira importância de Jobs para a sétima arte, e como ele foi capaz de transformar a indústria cinematográfica para sempre. 


Animação

Em 1986, George Lucas enfrentou dificuldades com a LucasFilm. Mesmo com o futuro incerto das animações cinematográficas, Steve Jobs entrou em cena ao comprar a Pixar, por 5 milhões de dólares.

Com o objetivo de realizar o primeiro longa animado somente por computação gráfica, a equipe de Jobs desenvolveu e lançou seu primeiro projeto em 1995, um filme chamado "Toy Story".


Trailers

Com o retorno da franquia "Star Wars", Jobs identificou a possibilidade de melhorar a qualidade do trailer do filme. Na época, fãs da franquia enfrentavam filas e pagavam ingresso no cinema somente para assistir ao trailer de "Star Wars: Episódio I - A Ameaça Fantasma".

Em 1999, a equipe de Jobs lançou uma versão estendida do trailer, através do QuickTime. Para assistir, era preciso instalar apenas o aplicativo no computador e ser feliz. Essa empreitada entrou para a história, gerando o maior número de downloads na época. 


Produção cinematográfica

Steve Jobs sempre afirmou que as pessoas podem criar coisas fantásticas se tiverem acesso à tecnologia. Foi então que surgiu a função "vídeo" no iPhone, assim o grande público passou a ter a oportunidade de realizar seu próprio filme.

Consumo

Através do iTunes e da introdução da sessão de compras em 2003, o usuário passou a encontrar uma grande oferta de conteúdo cinematográfico para assistir, primeiro via download, e depois via streaming



nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


0 comentários on “Especial - A influência de Steve Jobs na indústria cinematográfica

    Sua opinião é muito importante!