DESTAQUES
Pesquisar

Nova série do HISTORY: Os Últimos Dias dos Nazis

Os Últimos Dias dos Nazis traz perspectiva inédita sobre a Alemanha de Hitler, 70 anos depois de sua derrota na 2ª Guerra. Estreia: 5/9, sábado, às 21h
No sábado, dia 5/9, chega às telas do HISTORY uma nova série exclusiva que mostrará uma história poucas vezes vista na televisão: a trajetória do nazismo contada a partir de uma perspectiva diferente, a dos nazistas. Após o fim da 2ª Guerra, os aliados prenderam e interrogaram milhares de ex-nazistas, e esses interrogatórios se transformaram em uma parte fascinante, mas geralmente esquecida, do registro histórico. Os Últimos Dias dos Nazis utiliza o conteúdo desses interrogatórios para contar as histórias dos comandantes dos campos de concentração, doutores, generais, arquitetos e membros da Juventude Hitleriana, permitindo um olhar por dentro de um dos regimes mais questionados da história.

Em quatro episódios, a nova atração do HISTORY conta a história da Alemanha de Hitler, em uma notável narração dos fatos, permitindo ao telespectador entrar nas mentes das pessoas que estavam lá, e entender esse momento histórico sob uma perspectiva inédita. Serão apresentados personagens reais de todo o espectro nazi, de Adolf Hitler a cidadãos alemães comuns, no momento em que o Reich está agonizando. Ao conhecer esses personagens em seu momento mais vulnerável, será possível entrar em suas mentes e voltar no tempo, conhecendo suas histórias. É assim que a série segue o rastro das sementes do nazismo, de como ganharam força na década de 1930 e cresceram até finalmente mergulhar a Alemanha e quase todo o mundo em uma avalanche de destruição.

SINOPSES

O primeiro episódio, Negro começo, se passa em 1945, e os Aliados reúnem o maior número de nazistas que conseguem encontrar. Eles vão interrogar funcionários, criminosos de guerra e até participantes menores para entender como aquela nação estava operando. Seus alvos incluem o principal propagandista nazista e notório antissemita Julius Streicher, uma personalidade paranoica com tendências psicopatas; o charmoso e simpático Albert Speer, o arquiteto de Hitler e Ministro dos Armamentos; o comandante de Auschwitz, Rudolph Hoess; Melita Maschmann, a líder da B.D.M. (organização jovem de Hitler para mulheres); e o médico nazista Karl Gephardt. Estes cinco personagens compartilham histórias de seus primeiros encontros com Adolf Hitler, os primeiros dias violentos do partido nazista, o conto bizarro da vidente judia de Hitler, e de como a Gestapo incentivou alemães comuns a delatarem uns aos outros visando o bem maior. É um retrato arrepiante dos anos de formação do Terceiro Reich.

Após a Segunda Guerra Mundial terminar, todo adulto alemão era sujeito ao interrogatório dos Aliados. No segundo episódio, Fumaça, sangue e espelhos, que vai ao ar no dia 12/9, Albert Speer, o arquiteto de Hitler e Ministro do Armamento, apresenta o retrato perplexo de um homem educado, simpático, seduzido por suas próprias ambições. A ex-líder da B.D.M., Melita Machmann, explica como os nazistas cultivaram o ódio racial entre os jovens alemães. O ocultista Karl Maria Wiligut explica a obsessão nazista com o misticismo e rituais. Os nazistas usam espetáculos e circo para disfarçar sua agenda sinistra na reunião do partido de 1934 em Nuremberg e nos Jogos Olímpicos de Berlim em 1936. E o propagandista Julius Streicher repudia seus captores e encontra um fim terrível e surpreendente.

Em Guerra de Conquista, terceiro episódio, no dia 19/9,  a Alemanha pós-Guerra é uma ruína física e moral, e os interrogadores aliados vão ter de construir uma narrativa que explique o Terceiro Reich. Julius Streicher, propagandista e antissemita notório, tenta racionalizar o seu papel na Solução Final. Os membros da Juventude Hitlerista, Melita Mashmann e Armin Lehman, recordam a Noite dos Cristais. O General Johannes Blaskowitz paga o preço final por desafiar Hitler e a brutalidade nazista na Polônia ocupada. E Franz Stangel insiste que não era seu papel questionar o programa de eutanásia dos nazistas contra os cidadãos alemães. Wilhelm Keitel, General de Guerra de Hitler, tenta, mas não consegue convencer seus interlocutores que era um soldado honrado, que se opôs às invasões brutais, primeiro na Polônia, depois na França, e finalmente na União Soviética.

No episódio final, Os executores, em 26/9, os interlocutores aliados têm que determinar quem está dizendo a verdade e quem está mentindo sobre os crimes do Terceiro Reich. O General de Guerra de Hitler, Wilhelm Keitel, insiste que os soldados alemães agiram com honra, apesar da evidência esmagadora de brutalidade. O tenente-coronel Phillipp Von Boeslager recorda a tenacidade dos soldados do Exército Vermelho que lutaram até o fim para vingar as atrocidades nazistas contra o seu povo. Wilhelm Paul Blobel está entre aqueles que decretaram o genocídio nazista contra civis inocentes. August Hafner recorda o tormento psicológico que ele e outros suportaram enquanto reforçavam a agenda nazista. O químico August Becker tentou aliviar o estresse emocional em pelotões de fuzilamento mecanizando os meios de execução. Rudolf Hoess resolveu o problema de gestão da matança industrializada em Auschwitz, e Franz Stangl executou um programa de extermínio em massa implacavelmente eficiente em Treblinka.



nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


0 comentários on “Nova série do HISTORY: Os Últimos Dias dos Nazis

    Sua opinião é muito importante!