DESTAQUES
Pesquisar

Maratona Oscars - Relembre alguns momentos surpreendentes na história da Academia

A cerimônia do Oscar é sempre mais emocionante quando acontece alguma vitória inesperada. Acompanhe a nossa cobertura especial: #MaratonaOcars.
A Academia não costuma surpreender com frequência e muitas vezes suas escolhas são questionáveis. Todo mundo conhece algum momento de indignação, e você pode ficar a vontade para deixar seu comentário abaixo.  

A lista será breve, mas convido você para relembrar algumas das principais surpresas da história Academia!


Roberto Benigni (A Vida é Bela) - Melhor Ator (1999)

Roberto Benigni entrou para a história do Oscar por seu comportamento histérico. Ele derrotou Nick Nolte (Temporada de Caça), Edward Norton (A Outra História Americana), Ian McKellen (Deuses e Monstros) e Tom Hanks (O Resgate do Soldado Ryan) - o favorito da edição.

Marisa Tomei (Meu Primo Vinny) - Melhor Atriz Coadjuvante (1992)

Foi uma das maiores polêmicas da Academia, e até hoje muitos questionam a vitória da atriz. Naquela época, Tomei ainda era desconhecida pelo público e a última na lista de todos. Judy Davis, Vanessa Redgrave, Miranda Richardson e Joan Plowright completavam a categoria.


Anna Paquin (O Piano) - Melhor Atriz Coadjuvante (1993)

Winona Ryder (A Época da Inocência) era a grande favorita da noite, por sua performance no filme de Martin Scorsese. Ryder ganhou o Globo de Ouro no mesmo ano e sua principal concorrente era Rosie Perez (Sem Medo de Viver). Gene Hackman levou o público ao delírio quando anunciou que a menina de 11 anos de idade era a vencedora. Holly Hunter, que recebeu o Oscar de Melhor Atriz no mesmo ano, gritou de emoção.

Crash - No Limite - Melhor Filme (2006)

O filme de Paul Haggis não foi bem recebido pela crítica e nunca liderou o ranking de apostas ao Oscar. "O Segredo de Brokeback Mountain" era o grande favorito e estava prestes a fazer história. Quando a vitória de "Crash" foi anunciada, Haggis parecia estar tão chocado quanto qualquer um de nós. Existem inúmeras teorias que tentam explicar o que passou pela mente dos membros da Academia. "Crash" é uma surpresa difícil de ser esquecida.

Adrien Brody (O Pianista) - Melhor Ator (2002)

Acredito que a vitória de Adrien Brody foi um dos momentos mais lindos da história do Oscar. Os indicados eram feras: Nicolas Cage, Michael Caine, Daniel Day-Lewis e Jack Nicholson. As chances de Brody pareciam mínimas, mas quando Halle Berry anunciou o vencedor, sua comoção ganhou o coração de todos.  

Juliette Binoche (O Paciente Inglês) - Melhor Atriz Coadjuvante (1997)

O talento de Juliette Binoche é inquestionável, mas a atriz disputou o Oscar com a lenda de Hollywood, Lauren Bacall. Com uma longa carreira no cinema, Bacall recebeu sua primeira indicação naquele ano, por sua atuação em "O Espelho Tem Duas Faces". Todos estavam apostando na vitória da atriz de 72 anos, mas foi Binoche quem levou o prêmio para casa. 

Roman Polanski (O Pianista) - Melhor Diretor (2002)

O aclamado cineasta franco-polonês recebeu seu primeiro Oscar após a inesperada vitória de Adrien Brody. Esta era sua terceira indicação ao prêmio de Melhor Direção - ele venceu Rob Marshall (Chicago), considerado o favorito do ano. Roman Polanski deve ter acompanhado tudo pela televisão, pois o diretor corre o risco de ser preso caso volte aos Estados Unidos. 

Shakespeare Apaixonado - Melhor Filme (1999)

O grande favorito era "O Resgate do Soldado Ryan", de Steven Spielberg. Mas há rumores que Harvey Weinstein comprou a vitória deste romance de época. O filme agradou muitos espectadores, possui um grande elenco, mas não estava ao nível de outros concorrentes. Até hoje, "Shakespeare Apaixonado" é um dos grandes mistérios da Academia.

James Coburn (Temporada de Caça) - Melhor Ator Coadjuvante (1999)

Sua indicação foi uma surpresa naquele ano e sua vitória foi um choque maior ainda. Ele mereceu o reconhecimento. Coburn faleceu em 2002 e este foi o único Oscar de sua carreira. Ed Harris era o favorito da categoria, por sua atuação em "O Show de Truman".

Gwyneth Paltrow (Shakespeare Apaixonado) - Melhor Atriz (1999)

Também é uma das vitórias mais questionadas da história do Oscar. Quando Jack Nicholson anunciou o nome de Paltrow, acredito que muita gente sentiu por Cate Blanchett (Elizabeth), a grande favorita da categoria e a atriz que merecia o Oscar naquele ano.



nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


2 comentários on “Maratona Oscars - Relembre alguns momentos surpreendentes na história da Academia

    1. Pois é, Cate mereciao Oscar, mas a estúpida brasileira achava que merecia mais que todas as outras juntas. Bem feito, velha babaca não ganhou nada, só um "má perdedora" da jornalista que acompanhava a entrega!!!

      ResponderExcluir
    2. Cheia de injustiças e vergonhas a Academia tem como maiores delas Roberto Begnini e Gwyneth Paltrow terem ganhado. Adrien Brody também pode ser contabilizado nestas vergonhas.
      Eu sinceramente acho que Cher também não teve atuação digna de Oscar em Feitiço da Lua e digo o mesmo com Emma Thompson em Howards End e Frances McDormand em Fargo.

      ResponderExcluir

    Sua opinião é muito importante!