DESTAQUES
Pesquisar

Leia a resenha do filme "Birdman" ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

No passado, Riggan Thomson (Michael Keaton) fez muito sucesso interpretando o Birdman, um super-herói que se tornou um ícone cultural. Entretanto, desde que se recusou a estrelar o quarto filme com o personagem sua carreira começou a decair. Em busca da fama perdida e também do reconhecimento como ator, ele decide dirigir, roteirizar e estrelar a adaptação de um texto consagrado para a Broadway. Em meio aos ensaios com o elenco formado por Mike Shiner (Edward Norton), Lesley (Naomi Watts) e Laura (Andrea Riseborough), Riggan precisa lidar com uma estranha voz que insiste em permanecer em sua mente.
O que dizer de "Birdman"? É o lançamento mais comentado e aguardado da temporada, aquele que você teve um ataque de ansiedade apenas ao ver o trailer. Eu não consigo encontrar nada de errado com ele. É o tipo de filme feito para lembrar o público porque o cinema é tão importante.

Vou começar dizendo que Alejandro González Iñárritu me surpreendeu. Nunca imaginei que "Birdman" seria o próximo passo de sua carreira. A filmografia do diretor não é vasta, mas ele foi responsável por grandes obras do cinema, como "Biutiful", "Babel" e "21 Gramas".

"Birdman" é um verdadeiro estudo de personagens e algumas partes são absolutamente hilárias. É um dos filmes mais engraçados da safra de 2014. Todos estão enfrentando algum dilema e Alejandro González Iñárritu expõem seus pensamentos íntimos de maneira espetacular. Esta é uma das principais características dos filmes de Iñárritu.


Acho que os bastidores da Broadway nunca foram tão interessantes. "Birdman" proporciona ao espectador uma experiência inesquecível, que vai sobreviver na memória mesmo daqueles que não gostaram do filme. A história não é o seu único encanto, mas as performances e a forma habilidosa que Iñárritu altera o ritmo também chamam a atenção.

Há uma distância muito pequena entre os personagens e o espectador. Alejandro González Iñárritu transformou o palco e os bastidores do teatro em um lugar muito familiar. Como espectador, é muito fácil ser levado pela história e criar um vínculo com as neuras de cada personagem. 


Aos 63 anos de idade, Michael Keaton renasceu no cinema. Pode atirar a primeira pedra quem não vê alguma semelhança entre a carreira do ator e do personagem. Keaton já teve a oportunidade de interpretar grandes papéis, como em "Batman" e "Os Fantasmas se Divertem", mas não viveu uma década muito produtiva. "Birdman" chegou para salvá-lo.

Seu rosto carrega as marcas de uma vida longa, repleta de desafios pessoais e profissionais. Sem sombra de dúvidas, esta é a melhor atuação da carreira de Michael Keaton. É o tipo de oportunidade que caiu do céu, no colo da pessoa certa. Ele soube combinar a dose ideial de sensibilidade e audácia para construir Riggan.

Entrando na categoria de coadjuvantes, Edward Norton também é um exemplo de ator que diminuiu o ritmo. Ele participou de filmes extremamente badalados na década de 90, mas decidiu mudar o rumo de sua carreira nos anos seguintes. Sua dinâmica com todo o elenco é um presente para o espectador, provando que ele está de volta e melhor do que nunca.

Emma Stone finalmente teve a oportunidade de sair da zona de conforto ao encarar Sam. Em uma única cena, ela capturou a essência de "Birdman" com uma ferocidade nunca vista antes. Ela encontrou a alma da sua personagem e entregou uma atuação transparente.

Naomi Watts e Andrea Riseborough não tiveram muito espaço na trama, mas não passaram despercebidas. Amy Ryan e Zach Galifianakis completaram o elenco com atuações pontuais, que conquistaram a simpatia do público. Acho que está por vir uma grande transformação na carreira de Galifianakis.

"Birdman" é uma obra de arte, interpretada por um elenco espetacular. Existem muitos filmes sendo lançados nesta corrida ao Oscar, mas nenhum deles possui um elenco com este nível de interpretações. Todos brilharam dentro do seu arco, demonstrando a vitalidade e emoção desejada. 

A maior parte das cenas foram gravadas no famoso teatro St. James, na Broadway. Alejandro González Iñárritu gravou "Birdman" como uma sequência única e o elenco enfrentou um desafio ao trabalhar com o estilo de filmagem idealizado pelo diretor. Eles tiveram que interpretar 15 páginas de diálogos de uma única vez.
 
Outro ponto positivo é a fotografia de "Birdman". Emmanuel Lubezki, ganhador do Oscar por "Gravidade" (Gravity), criou um ambiente interativo e cativante, onde o espectador sente-se inserido naquela realidade, é desafiado e inspirado pelas imagens que passam pela tela.

"Birdman" também é uma celebração do ato criativo e estabelece a diferença entre a ideia de poder, popularidade e prestígio. Alejandro González Iñárritu não precisou escolher entre a comédia e o drama, ele conseguiu retratar uma história humana, utilizando o que há de melhor em cada gênero.




nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


1 comentário on “Leia a resenha do filme "Birdman" ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

    1. Agora que assisti ao filme, estou dando uma olhada em algumas críticas para me embasar melhor, e pode parecer pegação no pé, mas acredito que a única falha do filme está na escalação de Michael Keaton.
      É o papel de sua carreira, assim como O Lutador foi para Mickey Rourke, mas por mais que Keaton se esforce e se encaixe no papel, é um ator medíocre, para não dizer péssimo, um comediante sem graça e sempre exagerado.
      Seria uma injustiça sua premiação no Oscar, mesmo que mereça a indicação, mas tenho consciência que o prêmio não é para qualidade, e no caso dele será como um prêmio para a (fraca) carreira.

      ResponderExcluir

    Sua opinião é muito importante!