DESTAQUES
Pesquisar

Crítica: Argo (2012), um filme dirigido por Ben Affleck

Além de ser extremamente agradável, “Argo” entrega momentos de alta tensão e emociona platéias do mundo inteiro com uma leve lição em patriotismo e bom relacionamento com países vizinhos.

O filme é baseado nos depoimentos de Tony Mendez e foi adaptado para o cinema por Chris Terrio. Argo é o nome fictício de um filme inventado pela CIA para entrar em território iraniano e resgatar seis diplomatas refugiados na casa do embaixador canadense durante a revolução que tomou conta do Irã em 1979. Tony Mendez, interpretado por Ben Affleck, foi responsável por articular essa missão secreta, utilizando o disfarce de produtor de cinema hollywoodiano para driblar os iranianos.

“Argo” marca o terceiro filme da carreira sólida de Ben Affleck como diretor. Muito criticado por suas atuações no cinema, Affleck demonstrou um talento nato em dirigir filmes com narrativas simples e extremamente atraentes aos olhos do espectador. Com pitadas de comédia e suspense, "Argo" é puro entretenimento e possui um apelo universal, unindo os dramas da vida real, a magia do cinema e muito idealismo. Ben Affleck foi privilegiado com a competência do elenco e dos produtores. O filme consegue traduzir perfeitamente a claustrofobia vivida pelos seis diplomatas ameaçados de morte pela revolução, o caos nas ruas de Teerã, o glamour de Hollywood e a seriedade dos escritórios da CIA.

Seguido por “Atração Perigosa” (The Town), Gênio Indomável (Good Will Hunting) e “Medo da Verdade” (Gone Baby Gone), “Argo” é o destaque da carreira de Ben Affleck no cinema. Não deve ser uma tarefa fácil exercer dupla função em um filme, mas Affleck transmitiu autenticidade em cada cena, ele até se deu ao trabalho de abrir o filme com a logo original dos estúdios Warner, utilizada no final da década de 70. Apesar de Brad Pitt ter rejeitado o papel principal, a atuação de Ben Affleck como Tony Mendez também merece elogios. O ator nunca pareceu tão confortável e seguro em frente das câmeras.

Com um elenco afinado, “Argo” possui atuações descontraídas, que enchem a tela com um carisma irresistível. Alan Arkin e John Goodman interpretam dois figurões da indústria cinematográfica e juntos entregam os melhores diálogos do filme. Seus personagens não são tímidos ao enfatizar a importância do show business na missão que salvou as vidas dos diplomatas norte-americanos. É muito provável que “Argo” receba uma dupla indicação ao Oscar na categoria de Melhor Ator Coadjuvante e assim esperamos que aconteça.

Ben Affleck encerrou a temporada de 2012 com um saldo surpreendente e é considerado pela crítica internacional como a melhor transição da atuação para a direção desde Clint Eastwood. Nada mal para quem entregou atuações preguiçosas no passado. “Argo” retrata com muito cuidado o relacionamento conflituoso entre os Estados Unidos e o Irã, mas o filme também peca na romantização do patriotismo norte-americano durante vários momentos da trama.

Favorito ao Oscar 2013, o filme deverá receber indicações nas categorias de Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator Coadjuvante, afinal de contas, Hollywood adora histórias de como salvar a pátria, ainda mais envolvendo figuras populares da indústria do cinema.



nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


4 comentários on “Crítica: Argo (2012), um filme dirigido por Ben Affleck

    1. Mais uma prova que Affleck está no caminho certo. Embora eu ache que ele devia se desvincilhar totalmente da carreira de ator e se dedicar somente a traz das câmeras, pois a forma como ele interpreta o seu protagonista, poderia ser interpretado por outro do mesmo nível como um Keanu Reeves da vida.

      ResponderExcluir
    2. Cara, sou fã do Ben Affleck, e tenho certeza que esse novo caminho que está trilhando, vai dar super certo.

      ResponderExcluir
    3. É pai, embora o início é chato, mas depois melhora, e eu acho que o interesse gerado no assunto discutido, mas para ser honesto, eu sinto um pouco elitista, porque nem todo mundo entende. Definitivamente vale a pena assistir Argo é um filme contou com inteligência, bom ritmo e um elenco muito atraente. É um fato de que é a melhor produção de Ben Affleck, vale a pena ver Argo é um filme contou com inteligência, bom ritmo e um elenco muito atraente.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Obrigada pela visita!

        Realmente "Argo" não é um dos melhores filmes a ganhar Oscar, mas Ben Affleck provou ser um diretor competente, surpreendeu muita gente.

        Excluir

    Sua opinião é muito importante!