DESTAQUES
Pesquisar

Crítica - Apenas uma Noite (Last Night - 2010)


Dois anos após sua estréia nos cinemas norte-americanos, “Apenas uma Noite” (Last Night) finalmente chega ao Brasil e marca a estréia de Massy Tadjedin como diretora.

“Apenas uma Noite” é uma história original, escrita e dirigida por Massy Tadjedin. O filme coloca em teste o relacionamento de um jovem casal, Joanna e Michael, interpretados por Keira Knightley e Sam Worthington. Michael viaja à negócios ao lado de uma bela colega de trabalho, Laura (Eva Mendes), e provoca ciúmes em sua esposa. Enquanto isso, Joanna encontra seu ex-namorado, Alex (Guillaume Canet), em um charmoso bairro nova-iorquino e começa a questionar seu casamento.  


Em seu primeiro projeto como diretora, Massy Tadjedin entrega um filme de pequena escala, que trata sobre as questões da infidelidade de uma maneira já vista antes no cinema. À primeira vista, o filme promete seguir o bom exemplo de “Closer” e “Infidelidade”, dirigidos por Mike Nichols e Adrian Lyne. Mas o roteiro, escrito por Massy Tadjedin, não consegue imprimir o mesmo nível de tensão e ousadia entre os personagens. 

Com um roteiro que valoriza longos diálogos entre os personagens, Massy Tadjedin busca atingir um público mais velho com “Apenas uma Noite”. Ao longo de seus 93 minutos de duração, a diretora tenta criar um clima de suspense envolvendo os personagens à beira da traição e atinge o seu clímax ao optar por um final inacabado.


Um dos grandes acertos de “Apenas uma Noite” é seu elenco, composto por nomes que atraem uma legião de fãs aos cinemas. É possível afirmar que o destaque desse drama foram as atuações de Keira Knightley e Guillaume Canet. Ambos esbanjaram charme e simpatia ao retratar o reencontro de seus personagens, que foi regado por trocas de olhares reveladoras e longas caminhadas pelas ruas de Nova York. Já os personagens de Sam Worthington e Eva Mendes ganharam uma análise mais fria sob as lentes de Massy Tadjedin.  

Apesar da falta de autenticidade da história, “Apenas uma Noite” apresenta uma versão tolerável e modesta sobre a infidelidade, com performances cativantes e uma trilha sonora muito agradável, composta por Clint Mansell.



nanomag

Publicitária, cinéfila e blogueira nas horas vagas. Vivo em Curitiba, sou formada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda e membro da Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos.


3 comentários on “Crítica - Apenas uma Noite (Last Night - 2010)

    1. Pocha, era um filme até então desconhecido pra mim. O elenco é bom, bacana ver que a Keira vem escolhendo muito bem seus filmes. Mesmo que não tenha tanto destaque assim...

      abs :D

      ResponderExcluir
    2. Gostei do blog. Bem bacana.

      volto mais e sempre, abraço!

      www.ofalcaomaltes.blogspot.com

      ResponderExcluir
    3. Adorei o filme! A Keira e o Guillaume arrasaram mesmo! Eu gostei tb da Eva Mendes, mas de fato se comparado ao primeiro casal, ela e o Sam deixaram a desejar, talvez não por culpa deles... Mas filmaço, gostei de tudo! Vale muito a pena ver e fico triste que nem passou por aki! Ao menos não em BH.

      ResponderExcluir

    Sua opinião é muito importante!